Arquitetura | 09 Dezembro, 2020 - Por Ludmilla Krieger

Invenção Brasileira: Cobogós

Os Cobogós carregam consigo não só um fator estético da arquitetura, mas também um peso poético sobre a fluidez entre os espaços, encontro do interno e do externo, a passagem da luz e do vento. Hoje a SPOTCASA vai te contar um pouco mais sobre a história dessa criação brasileira e os seus possíveis usos em um projeto arquitetônico.

Invenção Brasileira: Cobogós

Os responsáveis pela criação são os engenheiros Amadeu Oliveira Coimbra, Ernesto August Boeckmann e Antônio de Góis, um português, alemão e um brasileiro, respectivamente. Seu nome foi criado unindo a primeira sílaba de cada um dos sobrenomes dos criadores.

Os Elementos Vazados surgiram no Nordeste, em Recife, por volta de 1920, com uma certa influência da cultura árabe e do Muxarabi, que consiste em treliças de madeira instaladas nas sacadas e janelas das casas. No início o Cobogó era utilizado principalmente para amenizar as questões climáticas da região e para dividir ambientes internos, mas se difundiu fortemente na arquitetura moderna brasileira, fazendo parte de projetos de casas, edifícios e até prédios públicos do projeto piloto de Brasília.

 

Conjunto Residencial Prefeito Mendes de Moraes (Pedregulho) / Rio de Janeiro

 

Os primeiros Cobogós foram desenvolvidos principalmente em concreto e tijolo, seguindo linhas simples e minimalistas, assim como grandes projetos da arquitetura brasileira desse período que foi muito marcado pela funcionalidade, elementos geométricos, linhas retas, uso de pilotis, fachadas com grandes panos de vidro e uso de concreto.

Não é segredo que a SPOTCASA é fã dessa estética, logo, temos em nossos produtos modelos de Cobogós da Gauss Revestimentos, como Cobogó Itacoá Cube e o Cobogó Itacoá Corner, assinados pela Lilia Sodré Arquitetura.

Cobogó Itacoá Cube Gauss

 

Cobogó Itacoá Corner Gauss

 

Com o decorrer do tempo, as técnicas e tecnologias foram se aprimorando e novos materiais e formas foram sendo implementados na produção desse material tão versátil. Para aqueles que buscam fugir do clássico e querem buscar novas formas, indicamos também os modelos Cobogó Imbuí e Cobogó Tijucas.

 

Cobogó Imbuí Gauss

 

Cobogó Tijucas Gauss

 

O uso dos Cobogós proporciona infinitas possibilidades para um projeto, permitindo permeabilidade no ambiente ao mesmo tempo que mantém a privacidade daqueles que estão do lado de dentro. Durante o dia servem como aberturas para a luz natural em dias de sol e durante a noite transformam a arquitetura e verdadeiras luminárias para as ruas, fazendo com que a luz artificial “vaze” para o lado de fora, mostrando que há vida dentro daquela casa.

 

Iluminação natural por Cobogós

 

Ficou interessado pela invenção brasileira e quer saber mais para aplicar em seu projeto? Confira em nosso site ou entre em contato para mais informações.


 

 

Mais posts de Arquitetura

30/06/20 | Arquitetura

Casa de Concreto | ETAT ARKITEKTER

01/12/20 | Arquitetura

Conheça e ajude: Construide

Nossos últimos posts

17/05/21 | Arquitetura

Ladrilho Hidráulico: Onde usar?

Por Beatriz Petruncko - 09 Dezembro, 2020

11/05/21 | Arquitetura

O que é Ladrilho Hidráulico?

Por Beatriz Petruncko - 09 Dezembro, 2020

parcelamento em até 12x s/ juros

atendimento exclusivo

entregamos em todo Brasil

casa showroom em São Paulo-SP

novidades e campanhas toda semana

revista com conteúdo semanal